Skip to main content

Ciclo de vida

· 2 min read

Neste post, vamos explorar um dos conceitos mais importantes para quem está começando com Flutter: o ciclo de vida dos widgets.

Voçe já deve saber que em Flutter, tudo é um widget e que temos 2 tipos: Stateless e o Stateful.

E a diferença entre eles é o objeto State, pois ele confere ao Stateful o poder da mutação enquanto o Stateless permanece imutável.

O construtor destes widgets tem a mesma estrutura:

class GreenFrog extends StatelessWidget {
const GreenFrog({ Key? key }) : super(key: key);


Widget build(BuildContext context) {
return Container(color: const Color(0xFF2DBD3A));
}
}
class YellowBird extends StatefulWidget {
const YellowBird({ Key? key }) : super(key: key);


State<YellowBird> createState() => _YellowBirdState();
}

Ambos aos serem implementados, fazem override diferentes: método build no Stateless e o Stateful faz do createState(), nos obrigando à implementar _YellowBirdState().

E nele nós temos o seguinte código:

class _YellowBirdState extends State<YellowBird> {

Widget build(BuildContext context) {
return Container(color: const Color(0xFFFFE306));
}
}

E é aqui que a mágica acontece. Graças ao objeto State, podemos mudar a cor do Container de amarelo para vermelha, usando o `setState()`. Algo impossível de se fazer em no GreenFrog, que possui a cor verde e por ser um Stateless widget, é imutável.

Até aqui deduzimos então que:

tip

Stateless e Stateful widgets possuem o mesmo ciclo de vida. Quando o construtor é invocado, eles executam o mesmo override.

E como vimos anteriormente, o Stateful possui o override ao método createState() e que o retorno é um objeto State.

E é exatamente aqui que aprofundamos quando se trata do “ciclo de vida dos widgets”.

Sendo bem rigorosos, podemos afirmar que o “ciclo de vida”, portanto, trata-se do objeto State e não do Stateless/Stateful.

Sendo menos rigorosos, podemos afirmar que o “ciclo de vida” de um Stateful é mais amplo, pois envolve também o objeto State, afinal, não é possível criar um Stateful sem ter um objeto State.

No próximo post, iremos abordar os métodos o initState e o dispose, pois são eles que acompanham a criação e destruição do objeto State (do Stateful widget).